Category

Tecnologia na Sáude

Category

Com as novas tecnologias surgindo todos os dias, o anúncio do fim dos “e-mails” como ferramenta de marketing e de comunicação ocorreu, e ainda ocorre de tempos em tempos. Isso se dá, principalmente pela antiga forma de enviar emails. Tanto do modo pessoal, com textos ou imagens, como do próprio e-mail marketing, que somente contava com imagens, sem nenhuma personalização e através da compra de listas de emails aleatórias que nem sempre representavam o público alvo da empresa. Ou seja, e-mails enviados para pessoas que não querem saber deles. Mas o e-mail está mais vivo do que nunca. Ainda mais do que isso, mostraremos como o e-mail marketing pode se fazer necessário no marketing para médicos e clínicas. Quando tratamos de Marketing de Conteúdo, o e-mail é uma das ferramentas mais importantes. Veja alguns dados que comprovam isso: Existem mais de 4,3 bilhões de contas de e-mail. Nenhum outro canal…

Uma pesquisa da Digital Future in Focus de 2015 diz que o Brasil é o país que mais passa tempo nas redes sociais. São 650 horas por mês navegando nas redes, atualizando status e percorrendo as notícias do dia a dia, o que significa se deparar com uma avalanche de conteúdo diário de todo o tipo, durante muitas horas do dia. A média brasileira é 60% maior em comparação com a média do resto do planeta em tempo gasto online. E estar online para o brasileiro significa que as redes sociais são os canais mais acessados, na frente até mesmo de de sites de notícias, portais e outros canais de entretenimento. No total, são cerca de 85 milhões de pessoas utilizando as redes sociais, interagindo com amigos, familiares, e principalmente: com empresas. Segundo outra pesquisa, da PewResearch, cerca de 58% dos usuários brasileiros ativos na internet usam esse meio para…

Não há como ficar alheio ao que a tecnologia fez pela comunicação entre as pessoas nos últimos anos. Certamente você utiliza algum aplicativo de troca de mensagens, envia e recebe e-mails pelo seu telefone celular e agenda os mais diferentes serviços através de um computador ou website. Com a expansão do poder de compra da Classe C e o avanço dos meios digitais, o perfil de quem usa a internet como ferramenta para todo o tipo de serviço ganhou uma ampla variedade de pessoas, interessadas em todos os tipos de assuntos e serviços, e também em saber mais e de maneira mais ágil sobre a especialidade médica que lhe é necessária. Quanto mais comodidade e praticidade você proporciona aos seus clientes, mais provável que eles se tornem fiéis, voltem até a sua clínica e, ainda, indiquem o seu negócio para sua rede de pessoas próximas. Por isso, oferecer um serviço…

O prontuário eletrônico por si só já é um grande diferencial no dia a dia de uma clínica, mas tê-lo integrado a todos os dados do paciente é, sem dúvida, uma das suas grandes vantagens. Por muito tempo, clínicas e consultórios médicos tiveram como único aliado os prontuários de papel, dos quais continham todas as informações que asseguram a continuidade do atendimento ao paciente, desde sua entrada até sua saída da clínica. Mas tais documentos podem ser facilmente perdidos ou apresentar qualquer inconsistência e é de extrema importância o médico conhecer o histórico de saúde do paciente, mas que, por erros ou mesmo impossibilidade de ler as fichas de papel, tais informações ficavam perdidas e acabavam comprometendo o atendimento e um diagnóstico seguro. A personalização dos prontuários médicos é um dos primeiros requisitos que devem ser analisados quando analisamos a qual o melhor produto a escolher para a clínica, afinal,…

Estamos vivendo na pele a era dos recordes digitais: 40% da população mundial está online, e a projeção é de que neste ano 50% do mundo esteja conectado,  ou seja, somos mais de 3 bilhões de pessoas conectadas e com portas abertas à todo tipo de conteúdo via web. E estes dados são só o começo, o que nos leva ao ponto chave dos produtos e serviços online. Cada vez mais as pessoas utilizam a internet para se informar sobre produtos e serviços de seus interesses, e isso vale também para a área da saúde, com  toda certeza. Hoje em dia, para marcar uma consulta o paciente também passa pelo processo de decisão de compra, que consiste em pesquisar sobre o especialista de seu interesse ou necessidade e avaliar as opções, procurando por comentários, recomendações, conteúdos e referências sobre a reputação da clínica ou do profissional para o qual ele…

Ninguém gosta de términos, não é mesmo? Embora cada relacionamento comece com a esperança da felicidade em longo prazo, infelizmente por muitas razões diferentes, as rupturas profissionais e pessoais são comuns e até mesmo muito parecidas. E na relação entre um médico e um paciente não poderia ser diferente. Às vezes, apesar de ver o mesmo médico de forma regular por anos, os pacientes decidem se “separar” de seu médico de cuidados primários ou especialista. Este problema de “separação do paciente” é algo importante para todas as clínicas monitorarem. Um recente estudo do Match Made in Medicine, órgão americano de estudos e estatísticas obteve algumas informações sobre os principais motivos pelos quais os pacientes decidem parar de consultar um médico. Separamos as principais opções abaixo para que você possa entender melhor por que os pacientes podem “separar-se” de um médico e dicas para melhorar sua taxa de retenção de pacientes.…

Na faculdade sempre ouvimos como era difícil conseguir pacientes para certos campos específicos, como dermatologia, ou para profissionais nutricionistas, por exemplo. Era um mantra que tinha que ser repetido por todo profissional especializado considerando quantos dermatologistas se formam a cada ano, sem mencionar como essa especialidade geralmente consegue atender mais pacientes em um único dia do que um médico de família. Mas vivendo em grandes cidades, os médicos só precisam se associar a um serviço de convênio médico e o problema parece resolvido, correto? Nem sempre. O que se nota, é que quanto menos urbanas as áreas, maiores são os números de cancelamentos aos compromissos médicos, e quanto de agenda em aberto na última hora costuma-se ter. Será que a falta de disponibilidade do médico não se deve apenas à falta de um médico, mas à forma como os pacientes agendam e comparecem às suas consultas? Intrigado, o pesquisador da…