As clínicas médicas estão inseridas em um ambiente cada vez mais competitivo, o que exige que essas instituições invistam em medidas de marketing para melhorar seus resultados. Neste contexto, o uso da internet pode ser uma excelente estratégia para se destacar no mercado da saúde, e as redes sociais para clínicas são uma das melhores ferramentas no meio digital. Essas comunidades podem ser definidas como estruturas virtuais compostas por diversas pessoas e organizações, as quais ficam ligadas por diferentes tipos de relações, valores, objetivos, afinidades e opiniões em comum. Assim, tudo é registrado e compartilhado de forma on-line, ajudando você a conquistar mais clientes e atingir resultados mais satisfatórios. Ficou interessado? Continue a leitura e confira 4 dicas e cuidados para ter sucesso nas redes sociais.

As melhores redes da atualidade

As redes sociais estão sempre se renovando e, a cada período, algumas delas se destacam como as mais utilizadas pela população mundial. Atualmente, as principais delas são:
  • o Facebook: com mais de 1,4 bilhão de usuários ativos;
  • o Instagram: com 300 milhões de cadastros;
  • o LinkedIn: que conta com 340 milhões de contas;
  • o YouTube: com mais de 1 bilhão de pessoas;
  • o Twitter: que reúne mais de 280 milhões de perfis.
No Brasil, as redes sociais fazem muito sucesso — nosso país é um dos que mais utiliza a web como meio de comunicação e cerca de 80% dos brasileiros tem uma conta no Facebook. Sabendo disso, não dá para deixar de investir nesse segmento.

Como utilizá-las

No ramo da Medicina, as redes sociais podem ser utilizadas para promover a imagem da clínica e auxiliar na sua publicidade, pois são ferramentas muito eficientes para atingir o público-alvo e convertê-los em pacientes. Todavia, alguns cuidados que envolvem a ética médica devem ser tomados nesse processo. Em geral, as ações permitidas são de caráter informativo e podem auxiliar a clínica na comunicação de novidades da instituição, como os serviços que são ofertados, dados sobre os profissionais atuantes e dicas referentes às especialidades atendidas. Assim, você pode produzir e compartilhar nas redes vídeos, cartilhas, artigos, manuais, e-books e outros materiais que ajudem as pessoas a cuidarem da saúde e do bem-estar, e incentivem que elas procurem os seus serviços quando necessário.

Dicas e cuidados no uso das redes sociais para clínicas

Separamos os principais pontos que você deve observar antes de iniciar as ações nas redes sociais. Acompanhe!

1. Conheça o seu público

O primeiro passo para ter sucesso nas redes sociais é entender quem é o seu cliente. Afinal, você precisa alinhar os seus conteúdos com o público que deseja atingir. Definir para quem você está se referindo, produzindo conteúdos úteis e pertinentes é fundamental para gerar engajamento e ser lembrado. Por isso, investir em uma pesquisa de público (sobre o sexo, faixa etária, nível sócioeconômico e perfil de consumo) é uma etapa muito importante antes de começar os trabalhos nas redes sociais.

2. Poste conteúdos relevantes

Os conteúdos produzidos pela clínica médica podem ter caráter educativo, o que deve ser utilizado como um ponto a seu favor — invista em posts informativos sobre a sua área de atuação. Assim, ao mesmo tempo em que promove seus serviços, você compartilha conteúdos que são de pleno interesse do público-alvo. Conteúdos relevantes sobre prevenção, identificação de sintomas e a importância da medicina preventiva contribuem para que os pacientes cuidem melhor da saúde e procurem um médico antes de desenvolverem uma condição ou doença mais séria. E mais: produzindo conteúdos de qualidade e que promovam engajamento, os seus clientes vão se sentir acolhidos na sua página, o que ajuda a desenvolver um vínculo de confiança entre clínica e paciente e a melhorar os resultados do negócio.

3. Saiba escolher os canais e a comunicação

Cada rede social promove um tipo diferente de interação com o cliente e, por isso, é necessário investir no meio certo para atingir o público-alvo da forma mais adequada. O Twitter, por exemplo, é utilizado por um público mais jovem e que preza por contato mais intenso, com respostas curtas e em tempo real. No local, você pode compartilhar informações rápidas, como palestras e cursos que vai participar, horário de atendimento da clínica e links para postagens do seu blog. Quanto ao Instagram, essa é uma rede mais voltada para imagens, ideal para quem trabalha com dermatologia, cirurgias plásticas e nutrição — apenas tenha cuidado em respeitar as orientações do Conselho Federal de Medicina (CFM). Já o Facebook é uma rede completa, ideal para aliar imagens, vídeos e conteúdos relevantes sobre saúde e bem-estar, com grande alcance e engajamento dos clientes. Em todas essas comunidades, você pode compartilhar dicas e incentivar as pessoas para que elas procurem atendimento médico sempre que preciso, e não se baseiem somente nas informações que encontram na internet. Mas não se esqueça que, para ter sucesso, é preciso de tempo e dedicação nas redes. Por isso, invista naquelas em que as previsões indicam que o retorno será mais eficiente.

4. Respeite os limites do marketing médico

Todo profissional da área da saúde deve respeitar as regras do Código de Ética do CFM. Esse órgão deixa bem claro o que é permitido e o que é vetado quando o assunto é o uso das redes sociais para clínicas. Nas aparições na internet, o médico deve prezar pela ética acima de tudo, não sendo recomendado que a conquista de novos clientes e obtenção de lucros a qualquer custo seja seu foco principal. Ademais, a concorrência desleal e afirmação de exclusividade em métodos diagnósticos e terapêuticos também são práticas reprovadas. Entre outras ações proibidas estão:
  • divulgar fotos de pacientes;
  • afirmar que a clínica é a melhor entre a concorrência;
  • garantir resultados;
  • divulgar preços de procedimentos ou oferecer descontos e promoções especiais;
  • promover ações de caráter sensacionalista.
Segundo as regras, é possível colher os frutos do marketing médico sem transgredir as normas do Conselho, o que poderia gerar sanções que prejudicam a sua carreira. E aí, gostou de descobrir como usar as redes sociais para clínicas de forma adequada? Seguindo esses cuidados, você tem tudo para ter sucesso no marketing digital e, dessa forma, fazer o seu negócio crescer. Agora, que tal assinar a nossa newsletter para ficar por dentro dos melhores conteúdos para empresas da área da saúde? Assim, você estará sempre muito bem informado. Aproveite!

Write A Comment