Nos últimos tempos, a medicina vem passando por mudanças significativas em suas estruturas. O ramo está cada vez mais concorrido e os planos de saúde oferecem opções incontáveis de profissionais e instituições de saúde, o que faz com que o marketing médico seja uma estratégia indispensável para conquistar clientes e se manter firme no mercado.

Nesse processo, a expansão da internet é uma grande aliada. A busca por informações sobre médicos e procedimentos online torna os pacientes mais criteriosos na hora de escolher um especialista, mas também é uma boa maneira de destacar o seu diferencial para atrair e fidelizar mais pacientes.

Neste guia, vamos falar um pouco mais sobre a importância do marketing médico na atualidade, os limites impostos em lei, além de dicas e cuidados na hora de implementar uma estratégia na sua empresa. Continue conosco e descubra como alavancar o seu negócio. Vamos lá?

Entenda a importância do marketing médico

Ao contrário do que muitos pensam, a divulgação do atendimento médico vai muito além de fazer propaganda da clínica. Segundo a própria definição da palavra, marketing significa toda ação que cria, comunica e entrega valor para o público. 

Assim, o marketing médico tem como objetivo mostrar o valor dos seus serviços ao paciente em potencial, com destaque para os seus diferenciais e garantia de que ele estará tomando a melhor decisão, pois vai usufruir de uma experiência de elevada qualidade.

Sabendo disso, a divulgação da clínica pode ser feita de duas diferentes maneiras, por meio do marketing offline e do marketing digital. Em conjunto, as duas estratégias são complementares e garantem efeitos ainda mais positivos quando aplicados de forma bem estruturada. 

Marketing offline

O marketing offline, mais antigo e tradicional, trata-se do conjunto de meios para divulgar seu atendimento e causar impacto nas pessoas fora do ambiente digital. Entre os exemplos estão jornais e revistas, cartões de visita, panfletos, anúncios pelo telefone, divulgação pelo rádio e até mesmo o marketing boca a boca.

Embora ainda seja muito utilizada, essa estratégia apresenta algumas desvantagens para os pequenos negócios, visto o alto custo de divulgação e dificuldade de atingir o público-alvo.

Isso acontece porque, apesar de os meios de comunicação utilizados no marketing offline alcançarem um número muito grande de pessoas, isso não significa que elas são pacientes em potencial, o que faz com que você invista muito dinheiro nisso e tenha um baixo retorno.

Marketing digital 

Como o próprio nome já sugere, o marketing digital utiliza canais online para atingir o público desejado. Entre as suas principais características estão o baixo custo, grande alcance e ampla divulgação.

A seguir, separamos várias estratégias que você pode utilizar dentro do universo digital. 

Coloque sua clínica na internet

O primeiro passo para iniciar uma estratégia de marketing digital é estar presente na internet. A principal maneira de fazer isso é criando um site próprio da clínica para atrair visitantes online e aumentar as chances de que eles marquem uma consulta. 

Nele você deve inserir todas as informações básicas da clínica, como endereço, horário de funcionamento, telefone, especialidades e profissionais que atendem no local. 

Ademais, você também pode patrocinar a sua página nos buscadores. Assim, quando alguém pesquisar sobre atendimento médico ou clínicas no Google, por exemplo, o seu site será um dos primeiros a aparecer.

Utilize as redes sociais 

Hoje em dia, é quase impossível conhecer alguém que não faz uso de pelo menos uma rede social. Por isso, marcar presença nesses ambientes virtuais, como o Facebook, Twitter e/ou Instagram, é uma medida muito eficiente de divulgação do seu negócio.

Faça um perfil nas redes para sua clínica ou um perfil profissional para você. Para que a estratégia funcione, no entanto, é importante manter uma atividade constante nesse perfil, ou seja, não é preciso postar todos os dias, mas é necessário ter uma rotina de posts.

Você pode compartilhar um artigo interessante da sua área toda terça-feira e vídeos marketing nas sextas, por exemplo, ainda todas as semanas ou de 15 em 15 dias. Dessa forma, o seu perfil nunca vai ficar parado e as chances de ganhar mais seguidores e futuros pacientes são maiores. 

Produza conteúdos relevantes 

Quem nunca se deparou com algum sintoma e foi direto à internet pesquisar o que isso pode ser? Essa é uma situação muito comum nos dias de hoje, todavia, nem sempre as informações encontradas são confiáveis.

Por esse motivo, produzir conteúdos relevantes sobre sua especialidade médica e doenças relacionadas é um ponto a seu favor. Demonstrando autoridade sobre o assunto, isso faz com que os seus pacientes sejam atraídos e confiem no seu trabalho.

Esses conteúdos podem ser postados em um blog ou nas redes sociais. Caso não tenha tempo de desenvolver tal tarefa, você pode contar com a ajuda de empresas especializadas em publicidade médica e produção de conteúdo. 

Envie e-mails marketing

Com uma lista de e-mail dos seus pacientes em mãos, você pode utilizar a técnica de e-mail marketing para lembrá-los sobre a importância de fazer consultas periódicas e a necessidade de agendar um retorno, enviar newsletters e até mensagens de feliz aniversário, o que é muito apreciado por eles. Essa é uma ótima maneira de fidelizar pacientes.

Conheça as limitações legais do marketing médico

Agora que você já sabe a importância do marketing médico e maneiras de aplicar tal estratégia no seu negócio, é preciso ficar atento quanto às limitações impostas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM). 

A Resolução nº 1.974 de 2011 criou o Manual de Publicidade Médica, que orienta os profissionais para a produção de material de divulgação e impõe limites para prevenir e coibir eventuais abusos. Ou seja, a publicidade médica é permitida, desde que siga todas as restrições delimitadas. 

Confira, a seguir, quais são os limites do marketing médico para que a sua estratégia esteja sempre de acordo com a legalidade.

Uso de fotos dos pacientes

Mesmo com autorização escrita, é expressamente proibido divulgar fotos de pacientes para demonstrar resultados de tratamentos em anúncios impressos, na TV ou na internet.

Quanto às selfies, a recomendação é que elas sejam evitadas, apesar da sua crescente popularidade nos dias atuais. 

Em eventos científicos ou apresentação de trabalhos, a exposição de fotografias é admitida, desde que o paciente tenha autorizado a sua divulgação.

Divulgação nas redes sociais

Está permitida a divulgação do endereço e telefone do consultório ou clínica em páginas de redes sociais. 

O cuidado, entretanto, fica no conteúdo dos posts: eles não podem assumir um tom sensacionalista nem dar a entender que os resultados dos tratamentos são garantidos. 

Anúncio de equipamentos da clínica

O CFM autoriza que clínicas médicas anunciem os equipamentos e recursos disponíveis no local. Todavia, a publicidade não pode confirmar que o aparelho oferece garantia de sucesso nos tratamentos. 

Comunicação das especialidades

Um médico pode anunciar, no máximo, até dois títulos de especialista por propaganda realizada. Quanto aos títulos acadêmicos, não há restrições, desde que estejam relacionados com a área de atuação do profissional. O mesmo vale para as sociedades médicas das quais faz parte. 

Todos os títulos anunciados devem estar registrados no CRM. Caso contrário, a divulgação não é permitida. 

Materiais impressos

Todo material impresso, como cartões de visita, panfletos e outdoors, deve conter o nome do médico, sua especialidade ou área de atuação, CRM e Registro de Qualificação de Especialista (RQE). Para pessoas jurídicas, as informações referentes devem ser do responsável técnico. 

Expressões vetadas

Nenhum tipo de publicidade médica pode incluir expressões como "o mais eficiente", "o melhor", "resultado garantido" ou similares. Afinal, esses termos caracterizam uma propaganda sensacionalista e até mesmo enganosa.

Isso porque, por mais que o tratamento seja realmente eficiente e tenha resultados positivos, cada paciente é único e seu organismo pode reagir de formas diferentes, ou seja, sempre há o risco de falhas.

Anúncios de produtos, marcas e técnicas

É vetada a participação de profissionais da medicina em anúncios de marcas e produtos comerciais, assim como métodos ou técnicas exclusivas ou não aceitas pela comunidade científica. Essa restrição também se estende para associações médicas e entidades sindicais.

Concessão de entrevistas

Médicos podem dar entrevistas para órgãos da imprensa, desde que esses tenham a intenção de esclarecer assuntos relacionados à saúde para a sociedade. 

Outros requisitos também são exigidos para as entrevistas, como a apresentação do nome completo e especialidade do profissional no momento da divulgação. 

Ademais, o médico não pode fazer autopromoção, divulgar dados, como endereço e telefone do consultório, nem cobrar ou ser pago por isso.

Caso a matéria envolva alguma incorreção ou o profissional discorde de seu teor, ele deve encaminhar um ofício ao órgão de imprensa e para o CRM.

Divulgação de preços

Anunciar os preços de consultas e procedimentos, assim como formas de pagamento e parcelamento, são práticas proibidas. O profissional também não pode dar descontos ou fazer promoção de seus serviços. 

Criação de blog

O CFM incentiva a criação de blogs como ferramenta de disseminação de conhecimento científico, verídico e relevante na área da saúde. Nas páginas, o profissional pode produzir e compartilhar conteúdos interessantes para melhorar a sua visibilidade online. A prestação de consultoria a pacientes, todavia, é proibida. 

Dicas essenciais para fazer marketing médico

Existem alguns pontos que devem ser considerados antes de implementar uma estratégia de marketing.

Conheça seu público-alvo

O primeiro passo antes de investir em uma estratégia de marketing é a identificação do público-alvo que você pretende atingir, suas necessidades e expectativas quanto ao atendimento médico.

Uma boa forma de obter esses dados é verificando qual a idade média dos seus pacientes, o gênero predominante, meios de comunicação que utilizam e se eles fazem o uso ou não das mídias digitais.

Com um sistema de gestão para clínicas, você consegue obter esse tipo de dado, por meio de estatísticas e relatórios completos sobre o perfil dos seus pacientes.

Dessa maneira, terá uma boa base para saber em que público focar, o que interfere diretamente no modo como uma ação de marketing médico deve ser aplicada. 

Veja o exemplo a seguir: uma empresa investe dinheiro e gasta muito tempo planejando uma campanha para as redes sociais, com imagens descontraídas, textos com linguagem informal, gírias e expressões atuais e cores bem chamativas.

O que acontece, no entanto, é que a maioria dos pacientes atendidos no local tem mais de 40 anos e prefere assistir programas na televisão a ficar navegando na rede. Assim, a estratégia escolhida não vai atingir seu objetivo e a empresa só estará perdendo dinheiro.

Conhecer as características e os comportamentos do público-alvo é, portanto, essencial para ter sucesso no marketing médico. Para além disso, com essas informações valiosas, você também vai descobrir o que o seu paciente espera de um atendimento clínico.

Assim, você pode concentrar esforços em pontos que precisam de melhorias e atingir um nível de excelência apreciado por todos. 

Ofereça um atendimento diferenciado

Como estávamos falando no tópico anterior, prestar um atendimento de qualidade elevada é o segredo para atrair e conquistar mais pacientes para o consultório. Mas, antes, é preciso entender melhor esse conceito e diferenciá-lo de um termo que muitos costumam utilizar como sinônimo: a consulta.  

Uma consulta médica trata-se do período em que médico e paciente estão em uma sala reservada, local onde o enfermo pode relatar os seus problemas, os quais serão avaliados pelo profissional. A consulta é, portanto, o objetivo final de todos aqueles que procuram por auxílio médico. 

Enquanto isso, o atendimento envolve um conceito muito mais amplo. Ele se inicia desde o primeiro contato de uma pessoa com a clínica e se estende para o momento de pós-consulta, com o pagamento e pesquisa de satisfação. 

Assim, o paciente desenvolve uma primeira impressão sobre o atendimento muito antes do momento da consulta. Sabendo disso, fazer investimentos na recepção é algo indispensável, isso inclui desde os recursos oferecidos enquanto as pessoas esperam, como café, ambiente climatizado e acesso à internet, até o tratamento recebido pela secretária.

Afinal, um paciente que tem todas as suas expectativas superadas desde o momento que põe os pés na clínica tende a comentar positivamente e até indicar os profissionais para pessoas próximas — o que é um bom método para aumentar a cartela de clientes. 

Faça marketing sensorial

Outro investimento que você pode fazer na clínica para conquistar cada vez mais pacientes é o marketing sensorial. Essa técnica, que ajuda a construir um relacionamento mais forte entre pessoas e instituições, explora os sentidos para produzir seus efeitos.

Entre os exemplos estão utilizar uma fragrância exclusiva no aromatizador para o ambiente, que disfarça aquele cheirinho de hospital e produz uma lembrança única em seus clientes, fazer uma decoração atraente e elegante e caprichar na trilha sonora da recepção. Todas essas alternativas contribuem na construção de um atendimento humanizado e de excelência. 

Invista na sua marca 

Além de fornecer a melhor experiência de atendimento aos seus pacientes, você também precisa investir na imagem da sua clínica, de forma que ela seja lembrada sempre que alguém precise de ajuda médica. 

Assim, antes de investir em propagandas nas mídias impressas, televisiva e digital, é preciso criar uma identidade visual para a marca, um logotipo único e marcante relacionado ao serviço que você oferece. 

Esse logo deve estar presente em todos os meios de comunicação, como cartões de visita, receituários, guias, encaminhamentos e até no uniforme e jaleco dos funcionários. 

A forma como você se comunica também faz parte da sua marca, por isso, seguir um padrão nas mensagens transmitidas para os seus pacientes é algo importante na divulgação — isso vale para todos os canais de comunicação, redes sociais e até mesmo para a recepção.

Estude o preço cobrado pelas consultas

O preço cobrado pelas consultas também é um importante fator na sua estratégia de marketing. Ou seja, você precisa saber quanto seus possíveis pacientes estão dispostos a pagar para, assim, focar nesse público-alvo e aumentar a clientela. 

Além disso, conhecer quanto a concorrência cobra por seus serviços também é um ponto interessante, visto que funciona como um bom parâmetro de comparação. 

A experiência do paciente com o atendimento somada ao preço pago pela consulta influenciam a visão que ele tem sobre a clínica e as chances de ele voltar a procurar pelo seu serviço futuramente.  

Conte com o agendamento online

Um diferencial e tanto para sua clínica é oferecer aos pacientes a possibilidade de agendar consultas online

Tal estratégia muito simples coloca seu nome e especialidades na rede, o que também é uma forma de divulgação da empresa e é determinante na hora da escolha de um profissional da saúde pelos clientes. 

Pela internet, as pessoas têm acesso a todos os horários livres da agenda e deixam de depender de um profissional intermediador para fazer o agendamento

Isso faz com que o processo seja bem mais rápido, prático e independente de linhas telefônicas que costumam estar sempre ocupadas. 

Avalie métricas de marketing

Logo após implementar uma estratégia de marketing, é preciso saber se ela está dando certo ou não. Para isso, existem algumas métricas para acompanhar o desempenho do seu consultório

Uma delas é o controle do número de pacientes atendidos por período — pode ser por semana, mês, bimestre... Assim, você consegue analisar se tal quantidade está crescendo, o que é o seu objetivo.

Você também pode perguntar para os clientes sobre a maneira como eles encontraram sua clínica, a fim de saber se os meios de divulgação utilizados estão sendo eficientes. 

Outro quesito a ser analisado é a taxa de retorno para outras consultas, o que indica que o trabalho realizado no local está sendo positivo e resulta em fidelização de pacientes. 

O ganho financeiro adquirido com novos clientes e aumento das consultas também é uma boa métrica para avaliar a eficiência de cada ação de marketing médico. 

Por isso, registre todos os dados durante o processo para conseguir analisar o ROI (Retorno Sobre Investimento) e definir se você está no caminho certo ou se precisa passar por alguns ajustes. 

Por último, não deixe de aplicar uma pesquisa de satisfação para descobrir se a experiência do paciente está de acordo com a expectativa. Dessa forma, você vai saber em quais pontos melhorar e, assim, tornar a conquista de clientes algo contínuo. 

10 cuidados do marketing médico

Ao longo deste guia você conferiu a importância do marketing médico e diferentes dicas de métodos para atrair e fidelizar mais pacientes para sua clínica.

Por fim, não podemos deixar de destacar quais são os cuidados para que você faça uma estratégia dentro dos limites éticos impostos pelo CFM e tenha uma boa reputação no mercado:

  1. não utilize imagens dos pacientes para divulgação de resultados em anúncios;

  2. não preste atendimentos nem faça diagnósticos ou prescrições via redes sociais;

  3. o agendamento online e a construção de blogs estão permitidos, então, você pode contar com esses recursos sem medo;

  4. o anúncio de equipamentos está liberado, ao contrário da publicidade envolvendo métodos e técnicas exclusivas ou não aprovadas pelo conselho;

  5. todos os materiais produzidos pela clínica devem conter o nome, especialidade, CRM e RQE do médico ou do responsável técnico;

  6. não divulgue preços nas propagandas nem ofereça descontos ou faça promoções;

  7. você não pode prometer que os resultados de um tratamento são garantidos;

  8. não utilize expressões sensacionalistas como "o melhor atendimento da cidade" para se referir à sua clínica nas peças publicitárias;

  9. não participe da divulgação de marcas ou produtos médicos;

  10. você está liberado para dar entrevistas sobre questões relacionadas à saúde.

Aplicar técnicas de marketing é algo cada vez mais importante na área da medicina. Com uma boa estrutura de publicidade para sua empresa, as chances de atrair novos pacientes e fidelizá-los se multiplicam. 

Agora que você já sabe quais são as limitações, cuidados e principais dicas na divulgação dos serviços e atendimento de clínicas médicas, que tal começar a aplicá-las agora mesmo?

Para ter mais sucesso na sua estratégia, você pode contar com o auxílio de empresas especializadas em marketing, que estão prontas para ajudar você a alavancar o seu negócio no mercado. 

Assim, você tem mais tempo para se dedicar ao que realmente importa: prestar um ótimo atendimento aos pacientes, que, aliás, também é um ponto de destaque para ter sucesso no marketing médico.

Ei aí, gostou deste conteúdo? Então assine nossa newsletter para receber todos os posts do Guia Consultório com novidades do mundo médico diretamente no seu e-mail. Aproveite!

Write A Comment